Salário de um Médico na Europa: Quanto Ganha e Dicas na Área (2022)

Salário de um Médico na Europa: Quanto Ganha e Dicas na Área (1)

O valor do salário de um médico na Europa pode te surpreender. Veja a comparação com o Brasil e ainda saiba como validar o diploma brasileiro na Europa.

*Texto de Amanda Corrêa e Cláudio Abdo.

Se você pretende ter uma carreira internacional e atuar como médico na Europa é importante pesquisar as formas de validação do diploma, como é o mercado de trabalho em cada país europeu e descobrir quais são os salários dos médicos na Europa.

Importante saber que na Europa os salários são menos desiguais que no Brasil, há uma maior igualdade entre as diferentes profissões e ainda que um médico seja extremamente competente (mesmo no setor privado) ele deve obedecer a uma tabela de preços máximos de consultas e procedimentos para seguir.

Salários dos médicos na Europa

O salário de um médico, na Europa, é bem diferente do salário dos médicos do Brasil. É que, no continente europeu, o prestígio da profissão ganha outros contornos e, por se tratar de uma sociedade menos desigual e mais desenvolvida, a profissão de médico é vista de maneira diferente.

Confira os salários dos médicos em funções hospitalares com carga horária entre 35-40 horas semanais. Os valores são médias entre os profissionais iniciantes (récem-formados):

  • Malta: € 2.000,00
  • Itália: € 2.000,00 a € 2.500,00
  • Espanha: € 2.500,00
  • Portugal: € 2.746,24
  • Reino Unido: £ 2.200,00 libras (€ 2.464,26 euros)
  • Dinamarca: DKK 20.000,00 coroa dinamarquesa (€ 2.700 euros)
  • Alemanha: € 4.442,00
  • Suécia: SEK 35.000 coroa sueca (€ 3.288,00 euros)
  • Áustria: € 4.000,00
  • Irlanda: € 4.083,00
  • França: € 4.569,00
  • Suíça: CHF 6.250,00 franco suíço (€ 5.575,00 euros)
  • Bélgica: € 6.250,00
  • Holanda: € 6.300,00

Leia também: Os Melhores Aeroportos da Europa em 2022.

Os valores dos salários dos médicos na Europa listados acima são brutos e sem os descontos do impostos de renda. Os valores dos impostos variam de acordo com cada país europeu.

Em alguns países, como a Suécia, por exemplo, os impostos podem ultrapassar os 50% dependendo do salário. Por isso, o mais importante sempre é saber e conhecer a situação fiscal do país que se pretende trabalhar. Pesquise também sobre os retornos oferecidos pelo governo, como infraestrutura, educação, saúde, segurança, etc.

Normalmente, os países nórdicos possuem uma taxa de impostos mais alta, mas o retorno para o cidadão vale a pena. Os serviços públicos funcionam muito bem e a qualidade de vida é muito alta.

Veja também como reconhecer o diploma médico na Itália.

Inglaterra

A Inglaterra, por exemplo, possui um imposto de renda entre 20% a 25%. Já um médico com mais de 8 anos de experiência ganha em torno de £ 3.800,00 por mês, de acordo com a Brittish Medical Association.

O valor é considerado pelos estrangeiros como um dos piores do mundo. Isso acontece, porque as profissões possuem salários muito semelhantes, são mais igualitários. Saiba mais sobre a revalidação médica no Reino Unido e os salários nesse post.

Já os salários dos médicos em consultórios privados (medicina liberal) na Europa mudam bastante de acordo com cada país, mas normalmente possuem tabelas com teto máximo de cada especialidade médica.

Veja o Infográfico com os salários médios mensais e anuais dos médicos na Europa:

Como conquistar o recrutador na entrevista de emprego.

Um médico na Europa ganha mais que no Brasil?

A responda é: não. Se você quer morar na Europa para ganhar muito dinheiro, a melhor opção é continuar no Brasil. No Brasil os médicos ganham muito mais. A Europa é uma boa opção para quem busca qualidade de vida, cultura e segurança. Se o salário é um item fundamental para você, é melhor fazer bem as contas e ponderar os prós e contras.

Como funciona a área médica na Europa

De maneira geral, os países europeus têm uma população envelhecida e que precisa de mais cuidados de saúde. Com a pandemia, a crise na saúde se acentuou e foram expostos muitos desequilíbrios e carências que o setor europeu de saúde enfrenta. Desse modo, é fato que a Europa precisa de mais médicos do que antes achava precisar.

Diferentemente do Brasil, na Europa, o sistema de saúde não atua tanto de maneira a prevenir as doenças. A organização dos países é diferente, mas, de maneira geral, não existe tanto controle, nem uma forte atuação na área de prevenção e de saúde familiar. Ou seja, os médicos e profissionais de saúde são procurados quando, muitas vezes, a situação já se agravou.

Entenda se vale a pena fazer medicina na Europa

Vale, mas não pelo salário. Aliás, a OMS (Organização Mundial da Saúde) diz que ao menos 40 milhões de empregos, na área da saúde, devem ser criados em todo o mundo até 2030. Porém, na Europa, a OMS espera que a escassez persista, apesar do número de médicos e enfermeiros ter aumentado cerca de 10% na última década.

Sabendo disso, se a sua preocupação for em relação às oportunidades de trabalho para um médico, na Europa, vale muito a pena fazer medicina. Contudo, os salários não são dos maiores e existe uma constante insatisfação dos profissionais de saúde quando o assunto é o valor pago nos seus mercados de trabalho.

Visto para morar na Europa: lista dos países mais fáceis.

Tempo de faculdade para se tornar médico no exterior

Os programas dos cursos de medicina, na Europa, são mais curtos do que nos Estados Unidos, por exemplo. A escola de medicina, na Europa, geralmente, dura de 8 a 10 anos, enquanto um programa médico, nos Estados Unidos, leva de 11 a 15 anos.

Especializações médicas que mais ganham na Europa

De acordo com o portal Work the World, no Reino Unido, o salário de um médico é entre£ 40.037e£ 74.661libras, por ano.Os clínicos gerais assalariados ganham entre£ 58.808e£ 88.744 libras, também por ano. Como consultor, seu salário básico varia entre£ 79.860e£ 107.668libras.

No Reino Unido, as cinco especialidades mais bem pagas na medicina são:

  • Cirurgia plástica;
  • Trauma e cirurgia ortopédica;
  • Neurocirurgia;
  • Otorrinolaringologia;
  • Cardiologia.

Home office na Europa: crescimento de profissionais que trabalham de casa.

Salário de um médico na Europa: países com os melhores salários

Salário de um Médico na Europa: Quanto Ganha e Dicas na Área (2)

Com certeza, saber quais os países que mais pagam bem aos médicos, na Europa, vale ouro. Por isso, veja abaixo a lista com os países que melhor remuneram os médicos e quanto pagam por ano de trabalho (em média), segundo o portal Medic Foot Prints:

Holanda

O salário de um médico especialista, na Holanda, é, por ano, € 195.000 euros. Já os clínicos gerais ganham pouco mais de € 130 mil euros por ano. O país oferece boa qualidade de vida, segurança e um sistema de saúde que proporciona, aos profissionais, boas condições de trabalho.

Áustria

Na Áustria, salário de um médico especialista é, em média, € 209 mil euros por ano e um clínico geral, pouco mais de € 137 mil euros, por ano. Vale ressaltar que esse país europeu fala alemão, então, dominar o idioma é essencial para exercer a profissão de médico por lá.

Irlanda

Já na Irlanda, o salário de um médico especialista é, por ano, algo em torno de € 204 mil euros. Já os clínicos gerais ganham € 160 mil, por ano. Todavia, apesar das belezas naturais, se você não gosta de chuva, pense melhor antes de escolher viver e trabalhar na Irlanda.

Suíça

Os especialistas recebem pouco mais de € 220 mil euros por ano de trabalho, na Suíça, enquanto um clínico geral, algo em torno de € 168 mil euros. O país europeu é dividido em Cantões (Estados) de língua alemã, francesa, italiana e romanche. Porém, é importante ressaltar que, apesar dos altos salários dos médicos, de acordo com Eurostat, a Suíça tem o custo de vida mais alto da Europa.

Alemanha

Um médico especialista, na Alemanha, pode receber mais de € 216 mil euros por ano de trabalho e um clínico geral, € 208 mil euros. É claro que dominar o idioma alemão é fundamental. Um fato muito positivo é que, além do salário melhor do que de vários outros países já citados aqui, o país tem um custo de vida acessível, o que faz com que o valor que a Alemanha remunera, aos seus profissionais de saúde, seja, realmente, um bom salário.

Bélgica

Na Bélgica, os médicos especialistas recebem € 323 mil euros por ano, em média, e os clínicos gerais, perto de € 135 mil euros. O país fala francês, flamengo e, em algumas partes, língua alemã. Oferece bons hospitais para os profissionais de saúde atuarem.

Luxemburgo

O líder absoluto na Europa e que possui o melhor salário de um médico é Luxemburgo. O pequeno país paga, em média, para médicos especialistas, algo em torno de € 343 mil euros por ano e, para clínicos gerais, uma média de € 270 mil euros por ano.

Viver como aposentado no exterior: os melhores países da Europa.

Dicas de como validar o diploma brasileiro na Europa

Salário de um Médico na Europa: Quanto Ganha e Dicas na Área (3)

Quando falamos de Europa, estamos nos referindo a 50 países. Quando o assunto é União Europeia, estamos falando de 27 países. Por isso, nada mais correto do que começar dizendo que não existe reconhecimento automático de diplomas acadêmicos em toda a União Europeia.

Segundo o portal europa.eu, o médico que queira validar o diploma brasileiro, na Europa, precisa passar por um procedimento nacional para obter o seu grau acadêmico ou o seu diploma reconhecido em outro país da União Europeia, se pretender ser admitido em um curso de estudos adicional nesse país.

Desse modo, se você já sabe que, eventualmente, pretende continuar seus estudos em outro país, verifique, antes de começar, se seu diploma será reconhecido lá. Os governos individuais dospaíses da União Europeia permanecem responsáveis por seus sistemas educacionais e são livres para aplicar suas próprias regras, incluindo o reconhecimento, ou não de qualificações acadêmicas obtidas em outro país.

Por isso, o ideal é você buscar informações específicas do país no qual você pretende validar o seu diploma de medicina, na Europa. Depois disso, tenha atenção aos requisitos e aos procedimentos legais envolvidos no processo de validação.

Currículo Europass: Aprenda a fazer o seu, Vantagens e Dicas [Guia].

Sistema de saúde Europeu

A maioriados países europeusoferece cuidados de saúde de alta qualidade para seus residentes, independentemente do seu estatuto econômico ou social.Além disso, todos os países da União Europeia também oferecem um Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) aos seus cidadãos, ou seja, você pode usá-lo caso tenha uma emergência médica.

Porém, estamos falando de cidadãos europeus. No caso de ser um visitante, é obrigatório que você apresente, para as autoridades de imigração europeias, um seguro de saúde, para uso durante a sua visita ao continente.

Vale ressaltar que quase todos os países da Europa contam com um sistema de saúde universal. Desse modo, muitas pessoas chamam de sistema de “saúde gratuito”, mas, na verdade, não é gratuito.Cada país tem suas próprias regras, porém, uma característica comum é que todos os cidadãos precisam pagar pelos cuidados de saúde.

São taxas moderadoras e, em Portugal, por exemplo, uma consulta na emergência de um hospital público fica em torno de € 18 euros. A ideia é que os europeus de baixa renda possam ter acesso aos serviços de saúde que, de outra forma, não poderiam pagar.

É importante dizer que, para chamar uma ambulância na Europa, para condições médicas graves, como ferimentos em acidentes de carro ou parada cardíaca, o número de emergência universal da União Europeia é o 112. Confira algumas dicas sobre a saúde na Europa:

Farmácia: os europeus, geralmente, vão primeiro a uma farmácia, para doenças que não são graves. Os farmacêuticos, na Europa, são experientes e prescrevem medicamentos para condições de saúde simples, como: febre, resfriado, problemas estomacais, tosse, dores nas articulações, dores musculares, etc. A maioria das cidades da Europa conta com farmácias 24 horas.

Além disso, é relevante salientar que a utilização de medicamentos, na Europa, pode diferir da forma como é feita no seu país de origem. Por exemplo, na Europa, você pode precisar de prescrições para certos medicamentos que estão facilmente disponíveis sem receita em seu país. Até mesmo os nomes podem ser diferentes, em muitos casos.

Clínicas e hospitais: na Europa estão algumas das melhoresclínicas e hospitaisdo mundo e você vai se surpreender com o profissionalismo e a eficiência.Porém, o bom atendimento custa dinheiro. Se você não for europeu e não tiver um seguro de saúde, pode, praticamente, ir à falência se tiver que bancar os custos de internação ou de cirurgia, por exemplo.

Os 10 Melhores Países Para Morar: Lugares Baratos e Documentação [Guia].

.

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

See author's posts

Top Articles

Latest Posts

Article information

Author: Corie Satterfield

Last Updated: 09/23/2022

Views: 6103

Rating: 4.1 / 5 (42 voted)

Reviews: 81% of readers found this page helpful

Author information

Name: Corie Satterfield

Birthday: 1992-08-19

Address: 850 Benjamin Bridge, Dickinsonchester, CO 68572-0542

Phone: +26813599986666

Job: Sales Manager

Hobby: Table tennis, Soapmaking, Flower arranging, amateur radio, Rock climbing, scrapbook, Horseback riding

Introduction: My name is Corie Satterfield, I am a fancy, perfect, spotless, quaint, fantastic, funny, lucky person who loves writing and wants to share my knowledge and understanding with you.